Lições que podemos aprender com uma loja física e aplicar em uma loja virtual

As pessoas que vivem na era da Internet muitas vezes esquecem o quanto a venda on-line deve ao varejo tradicional.

Alguns de nós nos acostumamos tanto a comprar produtos sem a necessidade de visitar uma loja “real” que começamos a tratar as lojas convencionais como coisa do passado.

Mas a questão é que, independentemente da rapidez com que o comércio eletrônico cresce, mais de 90% dos gastos dos consumidores ainda estão acontecendo no mundo real. O varejo tradicional continua sendo o principal meio de compra e, de fato, ainda tem muito a oferecer ao mundo das vendas online.

Neste artigo, gostaria de mostrar as estratégias básicas que podem ajudar todos os negócios on-line a aumentar suas conversões. Aqui estão as cinco lições que lojas virtuais on-line podem aprender com lojas físicas.

Lição 1: Sempre cumprimente seu cliente

A vantagem de uma loja física tradicional sobre uma loja virtual on-line é que o atendimento ao cliente, que começa no mesmo momento em que um cliente entra na loja.

Esse funcionário pode fornecer informações sobre os produtos, pode ajudar a escolher o modelo certo, solicitar um produto se ele estiver faltando, e  não podemos esquecer que eles criam uma incrível experiência de compra e aumentam a fidelidade do cliente .

Por muitos anos, os sites de comércio eletrônico estavam perdendo esses funcionários. Agora, com a evolução dos aplicativos de chat por exemplo, isso mudou. Um sistema de chat permite iniciar um bate-papo toda vez que você acha que o visitante do seu site pode precisar de ajuda.

Por exemplo, quando você vê que eles estão presos em uma determinada página, ou produto específico, você pode iniciar um bate-papo e ajudar a escolher o produto certo e tirar suas dúvidas. Você também pode configurar uma saudação automática que dá as boas-vindas ao visitante assim que ele entra na sua loja virtual.

Funciona da mesma forma que um atendente de loja em uma loja física e pode ter um impacto significativo nas vendas.

Lição 2: Torne sua loja virtual informativa

A razão pela qual tantos clientes preferem as lojas tradicionais do que às online é que elas permitem que você toque e sinta o produto. Eles podem sentir o peso do produto, medi-lo, se necessário, verificar se eles gostam de tecidos e da cor, decidir se vai atender às suas necessidades.

Em uma loja online, em muitos casos, eles imaginam vendo uma foto ou vídeo.

Quantas vezes você comprou algo pensando que você obteria um produto de alta qualidade por um bom preço? Ou quantas vezes você tentou fazer uma compra, mas não conseguiu encontrar as informações que estava procurando?

A segunda lição que você pode aprender com as lojas tradicionais é que os clientes exigem muitas informações sobre um produto para fazer uma compra. Você precisa ter certeza de que todas as informações estão na descrição do seu produto, a menos que você queira conversar com seus clientes com dúvidas por telefone, um chat ou um e-mail.

Aqui está um exemplo: Vamos dizer que você está vendendo colchões, para fazer uma compra, seus clientes precisam de informações sobre qual colchão se encaixa no espaço do seu quadro, quais são as medidas exatas , qual medida do lençol mais adequado para as medidas do colchão, se é duplo ou simples etc.

Isso significa que você precisa ter certeza de que, além de boas fotos, a sua loja virtual, precisa conter descrições detalhadas de seus produtos para que seus clientes sintam que sabem o que estão comprando.

Lição 3: Tomar decisões baseadas em dados

Qualquer loja física não seria lucrativa sem um sistema preciso de rastreamento de vendas. Toda loja tem que saber quantos produtos ainda existem em estoque e quais são os produtos específicos mais populares. Graças a isso, as lojas podem criar promoções, vender mais e ganhar mais.

As lojas tradicionais costumam usar software de PDV que permite rastrear dados, ver relatórios em tempo real, de como os funcionários estão fazendo, o que os clientes estão comprando e tornando as vendas mais eficazes.

Começando com ferramentas essenciais, como o Google Analytics, há um monte de outras que todo profissional de marketing deve estar familiarizado. Existem análises de inventário, processamento de pagamentos e aplicativos de otimização de sites, tudo isso para tornar seu negócio mais lucrativo.

Lição 4: Criar um programa de fidelidade

Os programas de fidelidade nasceram no século XVIII como uma maneira de recompensar os clientes por compras repetidas. Os varejistas então concluíram que quanto mais gratidão eles demonstrarem aos seus clientes, mais ansiosos estarão em retornar para a loja.

Essa ideia não envelheceu desde então, pois a  maioria das lojas tradicionais costumam oferecer para seus clientes,  ofertas de vouchers, cupons e assinaturas de programas de fidelidade. Graças a isso, seus clientes podem aproveitar ofertas e promoções especiais, e sua fidelidade é aumentada.

O bom é que quase todos os passos que são feitos pelos varejistas tradicionais podem ser replicados no mundo online. Você ainda pode alimentar a afeição de seus clientes oferecendo associações ao programa de fidelidade.

Torne a inscrição fácil (peça apenas informações importantes), promova o programa em vários canais, explique claramente como funciona o sistema de recompensas e acompanhe seu progresso. Graças a isso, você receberá mais clientes, mas também vai atrai novos clientes.

Lição 5: Recomendações personalizadas

Nós todos amamos a magia de um toque pessoal . Adoramos quando entramos em uma loja física  e o vendedor já sabe o que costumamos comprar, ou o que mais gostamos. A personalização é a magia do varejo do mundo real.

Felizmente, com a evolução do big data, o e-commerce agora também pode ser pessoal com os compradores on-line. Começa com a lembrança de um cliente: coleta de dados e histórico de compras em um CRM. Assim que as empresas acompanham as preferências do cliente e os padrões de compra, elas podem começar a personalizar suas ofertas, para que elas se adaptem ao gosto dos clientes.

Introduzir a abordagem tradicional do século XVIII a um cliente, os varejistas do século XXI ainda podem conquistar seus corações.

Vamos aprender com os varejistas tradicionais

O varejo é tão antigo quanto a humanidade. Cerca de 9000 aC, as pessoas costumavam comprar bens e serviços em troca de animais domésticos. Como você pode imaginar, mesmo assim, as pessoas estavam tentando obter o melhor preço para seus produtos.

Desde então, muita coisa mudou. O dinheiro substituiu outros tipos de moeda, os comerciantes começaram a vender em mercados e depois em lojas físicas. Até 1995, quando a Amazon vendeu seu primeiro livro via Internet, o varejo foi redefinido dezenas de vezes.

Agora, o comércio eletrônico é um setor ainda em crescimento. As compras on-line são uma das atividades on-line mais populares em todo o mundo, e apenas nos EUA, as receitas de comércio eletrônico devem crescer para US $ 4,88 trilhões em 2021.

Mas a coisa é, o canal pode ter mudado, mas a maneira como as pessoas gostam de ser tratadas não mudou. Toda vez que um cliente entra em uma loja, Física ou Virtual, ele quer ser tratado como um cliente especial, obter todas as informações necessárias para fazer uma compra  e uma oferta especial.

Desde que você se lembre dela, sua loja online proporcionará uma experiência tão incrível quanto uma loja física.

Deixar um Comentário